()

    As mulheres das tragédias gregas: poderosas? – 1ª EDIÇÃO - Impresso

    Cód. Ref.
    9788520432594

    De: R$ 28,00Por: R$ 25,20ou X de

    Economia de R$ 2,80

    Comprar
    descrição do produto
    Segundo livro da série Filosofia em Pílulas analisa a importância do feminino nas tragédias gregas, escritas nos séculos VI e V a.C. e que perduraram até hoje.

    Currículo

    AutoresCastro, Susana de

    Sinopse

    SinopseA protagonismo das mulheres na maioria das tragédias escritos na Grécia Antiga e que chegaram até os dias atuais é latente, e os títulos enunciam: As troianas, Electra, Medéia, As bacantes, Antígona, Eumênides... Esses dramas, porém, foram escritos por homens, dirigidos por homens, encenados por homens e, provavelmente, quem assistia à encen­ção das peças era o sexo masculino; afinal, a sociedade ateniense era androcêntrica. As mulheres eram consideradas “menores”, sem direitos políticos, sem direito à educação, à herança ou à propriedade. Então, qual era o poder das mulheres atenienses, que ocupa­vam papel central nesse gênero tão relevante da literatura grega? A filósofa Susana de Castro mergulhou em leituras e discussões a respeito do tema e analisou a importância das heroínas nas tragédias gregas. Com texto leve, claro e rico em informações históricas e mitológicas, oferece ao leitor sua interpretação de Ésquilo, Sófocles e Eurípedes e seus grandes estudiosos Aristóteles, Hegel e Schelling, elucidando a seu modo os questionamentos despertados pelo título da obra.

    Especificações

    Largura10 cm
    Altura15 cm
    Número de páginas114
    EncadernaçãoBrochura
    Ano de publicação2011
    SérieSérie Filosofia em Pílulas
    ColeçãoSérie Filosofia em Pílulas
    Edição1ª EDIÇÃO

    Avaliação do Produto

    Dúvidas dos consumidores