Precisa de ajuda?

(11) 4196-6000
Das 08:00 às 17:00

Whatsapp
CursosMedicinaPediatriaCurso de Microbioma na Prática Clínica da SBP
Cursos | Medicina | Pediatria

Click me

Curso de Microbioma na Prática Clínica da SBP

Referência: 4775
  • Coordenadores: : Dra. Virgínia Resende Silva Weffort

  • award
    Certificado de conclusão
    Carga horária de 10 horas
    Carga horária de 10 horas
    clock
    Período de 1 ano após a aquisição
    clock
    Aulas disponíveis para acesso
    desktop
    100% Online
    Variações
    On-line
    De
    R$ 231,00
    Por
    R$ 92,40
    Ou 8 x de R$ 11,55
    sem juros
    Economize R$ 138,60
    -60%
    Ou R$ 92,40 à vista no pix

    Formas de pagamento

    Parcelamento em até 10x
    sem juros

    5% de desconto no PIX

    Por que fazer esse curso?
    O Departamento de Nutrologia e de Gastrologia da Sociedade Brasileira de Pediatria, através do Curso Microbioma na prática clínica, propõe oferecer conceitos básicos para entender o que é e como funciona o microbioma. O Curso será composto por vídeoaulas, fórum tira dúvidas e avaliação do conhecimento por testes no final do curso. Este curso é voltado somente para estudantes, profissionais da saúde e médicos. É obrigatória a comprovação deste status em até 30 dias após a inscrição.
    • – O certificado será emitido pela SBP e pela Manole Educação. Para obtê-lo, o aluno precisa ter, no mínimo, 70% de frequência e aproveitamento igual ou superior a 70% na avaliação final.
    • – O certificado será emitido pela SBP e pela Manole Educação. Para obtê-lo, o aluno precisa ter, no mínimo, 70% de frequência e aproveitamento igual ou superior a 70% na avaliação final.
    • Dra. Virgínia Resende Silva Weffort
    • Dra. Virgínia Resende Silva Weffort
    • Foram convidados alguns Pediatras Nutrólogos e Gastroenterologistas, de reconhecimento nacional e internacional para ministrar as aulas. A proposta são aulas didáticas e práticas sobre microbioma.
    • Há uma vasta gama de evidências atuais de que o microbioma e seus produtos atuam em vários processos metabólicos, se não na maioria, responsáveis pela saúde, pela doença e pelo processo de evolução da espécie humana.
    • O pool de micróbios habitantes de nosso organismo é conhecido como “microbiota” e seu genoma coletivo, como “microbioma”. Vários órgãos de nosso corpo humano são povoados por microrganismos, sendo o cólon, aquele que possui a maior densidade de micróbios, mas outras partes como boca, nariz, estômago e intestino delgado, pele, trato genitourinário, trato respiratório e todos os órgãos que têm contato com o exterior também o são. Essa comunidade microbiana regula várias importantes funções metabólicas e fisiológicas do hospedeiro, dirigindo a maturação do sistema imune nos primeiros anos de vida e contribuindo para a homeostase durante o resto da vida. Alterações da microbiota intestinal podem ocorrer por modificações na função, na diversidade e nas interações com o hospedeiro e podem estar diretamente relacionadas com várias doenças. Os reinos animal e bacteriano têm co-evoluído e se co-adaptado em respostas a pressões ambientais seletivas durante milhões de anos. A revolução das “meta’omics”, tanto no sequenciamento quanto nos pipelines analíticos está promovendo uma explosão de interesse em conhecer como o microbioma intestinal impacta a fisiologia e a propensão para as doenças. Embora a ciência esteja se movimentando na direção do microbioma, há também o viroma, o micoma, a metagenoma, o transcriptoma, o proteoma e o metaboloma.
    • Antigamente, era comum o pensamento de que nascíamos sem bactérias. No entanto, já temos o conhecimento da existência de bactérias intraútero, no líquido amniótico, no cordão umbilical, etc. O “grande momento” da microbiota é a transferência da microbiota materna durante o nascimento. Nesse contexto, o tipo de parto é extremamente importante: a criança que nasce de parto normal, adquire a microbiota da mãe (fecal, vaginal, de pele, etc.), enquanto que na cesariana, a microbiota é mais estéril. A amamentação também é fundamental para que possamos adquirir bactérias da mãe. O leite materno é riquíssimo em prebióticos. Crianças que mamam leite materno apresentam uma microbiota diferente daquelas que mamam mamadeiras (mais estéreis). A alimentação inicial da criança é fundamental, especialmente nos primeiros 1000 dias de vida, pois a criança irá formar sua microbiota, que irá permanecer durante toda a sua vida.
    • A dieta e o ambiente são os fatores nos quais podemos interferir, melhorando nossa microbiota e nossas condições de vida. As intervenções nesse sentido podem melhorar o Microbioma e, quem sabe, diminuir as doenças crônicas não transmissíveis do adulto. A nutrição correta durante esta janela de 1.000 dias, o parto normal, o leite materno podem ter um enorme impacto sobre a capacidade de uma criança para crescer, aprender e sair da pobreza. E talvez possamos interferir nessas mudanças por meio do uso de Pré, Pró, Pós e Simbióticos. Tudo isso pode ter um efeito profundo sobre a saúde em longo prazo, estabilidade e desenvolvimento das comunidades e nações inteiras.
    • Foram convidados alguns Pediatras Nutrólogos e Gastroenterologistas, de reconhecimento nacional e internacional para ministrar as aulas. A proposta são aulas didáticas e práticas sobre microbioma. Há uma vasta gama de evidências atuais de que o microbioma e seus produtos atuam em vários processos metabólicos, se não na maioria, responsáveis pela saúde, pela doença e pelo processo de evolução da espécie humana. O pool de micróbios habitantes de nosso organismo é conhecido como “microbiota” e seu genoma coletivo, como “microbioma”. Vários órgãos de nosso corpo humano são povoados por microrganismos, sendo o cólon, aquele que possui a maior densidade de micróbios, mas outras partes como boca, nariz, estômago e intestino delgado, pele, trato genitourinário, trato respiratório e todos os órgãos que têm contato com o exterior também o são. Essa comunidade microbiana regula várias importantes funções metabólicas e fisiológicas do hospedeiro, dirigindo a maturação do sistema imune nos primeiros anos de vida e contribuindo para a homeostase durante o resto da vida. Alterações da microbiota intestinal podem ocorrer por modificações na função, na diversidade e nas interações com o hospedeiro e podem estar diretamente relacionadas com várias doenças. Os reinos animal e bacteriano têm co-evoluído e se co-adaptado em respostas a pressões ambientais seletivas durante milhões de anos. A revolução das “meta’omics”, tanto no sequenciamento quanto nos pipelines analíticos está promovendo uma explosão de interesse em conhecer como o microbioma intestinal impacta a fisiologia e a propensão para as doenças. Embora a ciência esteja se movimentando na direção do microbioma, há também o viroma, o micoma, a metagenoma, o transcriptoma, o proteoma e o metaboloma. Antigamente, era comum o pensamento de que nascíamos sem bactérias. No entanto, já temos o conhecimento da existência de bactérias intraútero, no líquido amniótico, no cordão umbilical, etc. O “grande momento” da microbiota é a transferência da microbiota materna durante o nascimento. Nesse contexto, o tipo de parto é extremamente importante: a criança que nasce de parto normal, adquire a microbiota da mãe (fecal, vaginal, de pele, etc.), enquanto que na cesariana, a microbiota é mais estéril. A amamentação também é fundamental para que possamos adquirir bactérias da mãe. O leite materno é riquíssimo em prebióticos. Crianças que mamam leite materno apresentam uma microbiota diferente daquelas que mamam mamadeiras (mais estéreis). A alimentação inicial da criança é fundamental, especialmente nos primeiros 1000 dias de vida, pois a criança irá formar sua microbiota, que irá permanecer durante toda a sua vida. A dieta e o ambiente são os fatores nos quais podemos interferir, melhorando nossa microbiota e nossas condições de vida. As intervenções nesse sentido podem melhorar o Microbioma e, quem sabe, diminuir as doenças crônicas não transmissíveis do adulto. A nutrição correta durante esta janela de 1.000 dias, o parto normal, o leite materno podem ter um enorme impacto sobre a capacidade de uma criança para crescer, aprender e sair da pobreza. E talvez possamos interferir nessas mudanças por meio do uso de Pré, Pró, Pós e Simbióticos. Tudo isso pode ter um efeito profundo sobre a saúde em longo prazo, estabilidade e desenvolvimento das comunidades e nações inteiras.
    • Cada módulo será composto por vídeo aulas, fórum tira-dúvidas e questões de reforço.
    • Cada módulo será composto por vídeo aulas, fórum tira-dúvidas e questões de reforço.
    • Fornecer condições para que todos saibam o que é microbioma e suas funções.
    • Fornecer condições para que todos saibam o que é microbioma e suas funções.
      • Módulo
      • Horário Docente Tema
        On-line Bruno Barreto
        Conceito / Definições e formação da microbiota
        On-line Virgínia Resende Silva Weffort
        A microbiota da criança e influência na saúde e redução do risco de doenças
        On-line Cristina Targa Ferreira
        Eixo cérebro intestino - Conexão microbiota e ácidos graxos
        On-line Vanessa Adriana Scheeffe
        Como modular a microbiota intestinal - Uso de prebióticos
        On-line Marise Helena Cardoso Tófoli
        Como modular a microbiota intestinal - Uso de probióticos
        On-line Cristina Targa Ferreira
        Como modular a microbiota intestinal - Uso de posbióticos
      • Módulo
      • Horário Docente Tema
        On-line Bruno Barreto
        Conceito / Definições e formação da microbiota
        On-line Virgínia Resende Silva Weffort
        A microbiota da criança e influência na saúde e redução do risco de doenças
        On-line Cristina Targa Ferreira
        Eixo cérebro intestino - Conexão microbiota e ácidos graxos
        On-line Vanessa Adriana Scheeffe
        Como modular a microbiota intestinal - Uso de prebióticos
        On-line Marise Helena Cardoso Tófoli
        Como modular a microbiota intestinal - Uso de probióticos
        On-line Cristina Targa Ferreira
        Como modular a microbiota intestinal - Uso de posbióticos
    • Dra. Virgínia Resende Silva Weffort
    • Dra. Virgínia Resende Silva Weffort
    • - Pediatras
    • - Nutrólogos pediatras
    • - Gastroenterologistas pediatras
    • - Nutricionistas
    • – Estudantes
    • - Residentes
    • - Especialistas na área da saúde
    • - Pediatras - Nutrólogos pediatras - Gastroenterologistas pediatras - Nutricionistas – Estudantes - Residentes - Especialistas na área da saúde
      Se o cancelamento do curso for solicitado em até 7 (sete) dias corridos após a compra, os valores pagos serão devolvidos e o contratante não terá qualquer tipo de ônus. Caso o cancelamento seja feito em um prazo superior a 7 (sete) dias e inferior a 10 (dez) dias corridos da data da compra, serão devolvidos 30% dos valores pagos. O aluno não terá direito à devolução dos valores pagos quando o cancelamento ocorrer em prazo superior a 10 (dez) dias corridos após a compra. Para solicitar o cancelamento o aluno deve encaminhar uma mensagem por escrito à Central de Atendimento Manole informando o motivo da desistência. O consumo de qualquer percentual da obra caracteriza o recebimento e o funcionamento do serviço adquirido e, dessa forma, este não poderá ser cancelado nem passível de devolução dos valores pagos.
      Se o cancelamento do curso for solicitado em até 7 (sete) dias corridos após a compra, os valores pagos serão devolvidos e o contratante não terá qualquer tipo de ônus. Caso o cancelamento seja feito em um prazo superior a 7 (sete) dias e inferior a 10 (dez) dias corridos da data da compra, serão devolvidos 30% dos valores pagos. O aluno não terá direito à devolução dos valores pagos quando o cancelamento ocorrer em prazo superior a 10 (dez) dias corridos após a compra. Para solicitar o cancelamento o aluno deve encaminhar uma mensagem por escrito à Central de Atendimento Manole informando o motivo da desistência. O consumo de qualquer percentual da obra caracteriza o recebimento e o funcionamento do serviço adquirido e, dessa forma, este não poderá ser cancelado nem passível de devolução dos valores pagos.
    • – Prova ao final do curso, para todos os alunos, composta por questões de múltipla escolha;
    • – O aluno deverá atingir o mínimo de 70% de aproveitamento para receber o certificado.
    • – Prova ao final do curso, para todos os alunos, composta por questões de múltipla escolha; – O aluno deverá atingir o mínimo de 70% de aproveitamento para receber o certificado.

    Confira também:

    Curso-Microbioma

    Curso de Microbioma na Prática Clínica da SBP

    R$ 231,00
    R$ 92,40
    -60%