lançamentos oferta da semana
lançamentos oferta da semana
Minha cesta
    Quantidade: Subtotal:
    finalizar compra
    Limpar filtrosFiltrar
    Estimulação Precoce Como Direito Social 1ª Edição - Impresso
    9788598416977
    Estimulação Precoce Como Direito Social 1ª Edição - Impresso
    Estimulação Precoce Como Direito Social 1ª Edição - Impresso
    9788598416977
    Adicione a lista de desejos

    Descontos Manole

    De: R$ 20,00Por: R$ 6,00

    Preço a vista: R$ 6,00

    Economia de R$ 14,00

    Comprar
    • loja 100% segura
    • Parcelamento em até 12x sem juros
    • 5% de desconto no boleto
    Compartilhe nas redes

    Sobre o Curso

    A estimulação precoce consiste em uma medida de prevenção capaz de reduzir de modo expressivo o índice de pessoas com deficiência. É definida como um conjunto dinâmico de atividades e de recursos humanos e ambientes capaz de proporcionar um crescimento pleno à criança de 0 a 3 anos considerada de risco ou com atraso no desenvolvimento. Partindo dessa premissa, a presente obra se propôs a analisar a estimulação precoce como um direito social - um direito à saúde - que pode ser exigido do Estado via ação civil pública. Este estudo visa, sobretudo, ao reconhecimento da importância da implantação de políticas públicas de prevenção, principalmente em países como o Brasil, onde a incidência de pessoas com deficiência tende a aumentar em razão da gritante desigualdade social. Ressalta-se ainda o envolvimento decisivo do setor público em parceria com o setor privado para que tais políticas sejam eficazes.

    Currículo

    AutorSafar, Rilze Nogueira Costa

    Especificações

    Tipo de produtoLivros
    ISBN9788598416977
    Peso0,160 kg
    Largura14 cm
    Altura21 cm
    Profundidade (lombada)0,7
    Número de páginas104
    EncadernaçãoBrochura
    Ano de publicação2010
    Edição1ª EDIÇÃO

    Veja toda a programação

    Veja todos os coordenadores

      Clientes que compraram este item também compraram

      Relacionados

      Avaliação do Produto

      Dúvidas dos consumidores