Precisa de ajuda?
11 4196-6000

0

Carrinho

    Parcelamento em até 12x sem juros
    Primeira troca gratuita
    5% de desconto no boleto
    Cód:
    9788598416977
    Estimulação Precoce Como Direito Social 1ª Edição - Impresso

    Calcule o frete do produto:

    Especificações

    Descrição

    Currículo

    AutorEstimulação Precoce Como Direito Social, Elementos de Análise Para a Compreensão da

    Sinopse

    SinopseA estimulação precoce consiste em uma medida de prevenção capaz de reduzir de modo expressivo o índice de pessoas com deficiência. É definida como um conjunto dinâmico de atividades e de recursos humanos e ambientes capaz de proporcionar um crescimento pleno à criança de 0 a 3 anos considerada de risco ou com atraso no desenvolvimento. Partindo dessa premissa, a presente obra se propôs a analisar a estimulação precoce como um direito social - um direito à saúde - que pode ser exigido do Estado via ação civil pública. Este estudo visa, sobretudo, ao reconhecimento da importância da implantação de políticas públicas de prevenção, principalmente em países como o Brasil, onde a incidência de pessoas com deficiência tende a aumentar em razão da gritante desigualdade social. Ressalta-se ainda o envolvimento decisivo do setor público em parceria com o setor privado para que tais políticas sejam eficazes.

    Especificações

    Tipo de produtoLivros
    ISBN9788598416977
    Peso0,16 kg
    Largura14 cm
    Altura21 cm
    Profundidade (lombada)0,7 cm
    Número de páginas104
    EncadernaçãoBrochura
    Ano de publicação2010
    Edição1
    A estimulação precoce consiste em uma medida de prevenção capaz de reduzir de modo expressivo o índice de pessoas com deficiência. É definida como um conjunto dinâmico de atividades e de recursos humanos e ambientes capaz de proporcionar um crescimento pleno à criança de 0 a 3 anos considerada de risco ou com atraso no desenvolvimento. Partindo dessa premissa, a presente obra se propôs a analisar a estimulação precoce como um direito social - um direito à saúde - que pode ser exigido do Estado via ação civil pública. Este estudo visa, sobretudo, ao reconhecimento da importância da implantação de políticas públicas de prevenção, principalmente em países como o Brasil, onde a incidência de pessoas com deficiência tende a aumentar em razão da gritante desigualdade social. Ressalta-se ainda o envolvimento decisivo do setor público em parceria com o setor privado para que tais políticas sejam eficazes.

    TemplateEvento