lançamentos oferta da semana
lançamentos oferta da semana
Minha cesta
    Quantidade: Subtotal:
    finalizar compra
    Limpar filtrosFiltrar
    Você sofre para não sofrer? 1ª Edição - Impresso
    9788520450314
    Você sofre para não sofrer? 1ª Edição - Impresso
    Você sofre para não sofrer? 1ª Edição - Impresso
    9788520450314

    Produto similar - impresso e digital

    Adicione a lista de desejos

    Por: R$ 49,00ou X de

    Comprar
    • loja 100% segura
    • Parcelamento em até 12x sem juros
    • 5% de desconto no boleto
    Compartilhe nas redes

    Sobre o Curso

    VOCÊ SOFRE PARA NÃO SOFRER? Esta pergunta, embora contrarie o bom senso, faz sentido para todos nós. Quem já não inventou um sofrimento conhecido, diante do terrível sofrimento de um sintoma desconhecido, para aplacar a dúvida? Pois é, uma dor é remédio para outra dor!
    E hoje , ao vivermos a medicina do futuro, que pergunta “o que vou ter” ( em vez da medicina do passado – “do que tive” – ou a do presente – “do que tenho”), esse fenômeno se espraia. Assustador, escolhermos um modelo pronto, dentre as expressões das emoções humanas prêt-à-porter, que melhor se encaixa para aliviar nossa angústia. Um alívio imediato, mas de pernas curtas.
    Na Clínica de Psicanálise do “Centro do Genoma Humano” da USP, atendemos pessoas que se deparam com essa nova medicina preditiva. Detectamos um “vírus social” que nomeamos de RC – Resignação e Compaixão. Em geral, o paciente vai da raiva à resignação, e sua família vai do choro à compaixão. São duas reações muito valorizadas socialmente: a resignação, porque demonstraria maturidade e saber suportar a dureza da via; e a compaixão, por ser sinal de virtude amorosa, a de aceitar o outro com sua limitação. A psicanálise vai contra a vertente do RC, pois descobrimos uma responsabilidade do sujeito no seu sofrimento.
    Você sofre para não sofrer?

    Currículo

    AutorJorge Forbes
    CurrículoJorge Forbes é psicanalista e médico psiquiatra, em São Paulo. Doutor em Teoria Psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Doutor em Ciências pela Faculdade de Medicina (Neurologia) da Universidade de São Paulo (FMUSP). Mestre em Psicanálise pela Universidade Paris VIII. Analista Membro (A.M.E.) da Escola Brasileira de Psicanálise e da Escola Europeia de Psicanálise. Membro da Associação Mundial de Psicanálise (AMP). Preside o Instituto da Psicanálise Lacaniana (IPLA) e o Projeto Análise (www.projetoanalise.com.br). Dirige a Clínica de Psicanálise do Centro do Genoma Humano da USP. Tem artigos publicados no Brasil e no exterior; é autor, dentre outros livros, de: “Inconsciente e Responsabilidade – Psicanálise do Século XXI” – pelo qual recebeu o prêmio Jabuti 2013, no qual estuda as mudanças necessárias a uma psicanálise para os tempos pós-modernos, além do Édipo. Também escreveu “Da palavra ao gesto do analista” (relançado em 2015) e, em coautoria, “A Invenção do Futuro”, no qual pensa soluções para viver na era de quebra dos ideais. Colabora com a grande imprensa, sendo conferencista do Café Filosófico da TV Cultura (vídeos em: http://migre.me/diXB). Por seus trabalhos sobre as novas formas de viver na pós-modernidade, é também consultado por hospitais, escolas e empresas.

    Sinopse

    SinopseVOCÊ SOFRE PARA NÃO SOFRER? Esta pergunta, embora contrarie o bom senso, faz sentido para todos nós. Quem já não inventou um sofrimento conhecido, diante do terrível sofrimento de um sintoma desconhecido, para aplacar a dúvida? Pois é, uma dor é remédio para outra dor! E hoje , ao vivermos a medicina do futuro, que pergunta “o que vou ter” ( em vez da medicina do passado – “do que tive” – ou a do presente – “do que tenho”), esse fenômeno se espraia. Assustador, escolhermos um modelo pronto, dentre as expressões das emoções humanas prêt-à-porter, que melhor se encaixa para aliviar nossa angústia. Um alívio imediato, mas de pernas curtas. Na Clínica de Psicanálise do “Centro do Genoma Humano” da USP, atendemos pessoas que se deparam com essa nova medicina preditiva. Detectamos um “vírus social” que nomeamos de RC – Resignação e Compaixão. Em geral, o paciente vai da raiva à resignação, e sua família vai do choro à compaixão. São duas reações muito valorizadas socialmente: a resignação, porque demonstraria maturidade e saber suportar a dureza da via; e a compaixão, por ser sinal de virtude amorosa, a de aceitar o outro com sua limitação. A psicanálise vai contra a vertente do RC, pois descobrimos uma responsabilidade do sujeito no seu sofrimento. Você sofre para não sofrer?

    Especificações

    Tipo de produtoLivros
    ISBN9788520450314
    Peso0,175 kg
    Largura14 cm
    Altura21 cm
    Profundidade (lombada)1 cm
    Número de páginas121
    EncadernaçãoFlexível
    Ano de publicação2017
    Edição

    Informações adicionais

    Origem do livroNacional

    Veja toda a programação

    Veja todos os coordenadores

      Clientes que compraram este item também compraram

      Relacionados

      Avaliação do Produto

      Dúvidas dos consumidores